SUBSCREVER NEWSLETTER
  TIPOS DE ENSAIOS  
 

TIPOS DE ENSAIOS
SPYBUILDING - INSPECÇÃO DE EDIFÍCIOS, LDA.

Ensaio EsclerométricoEnsaio Esclerométrico
O ensaio esclerométrico destina-se à determinação aproximada da tensão de rotura à compressão do betão, in situ.
O índice esclerométrico de uma área de betão endurecido determinado por este método pode ser usado para avaliar a uniformidade do betão in situ, para delinear zonas ou áreas de qualidade deficiente ou estruturas com betão deteriorado. Este método não constitui uma alternativa para a determinação da resistência à compressão do betão mas com uma correlação adequada pode fornecer uma estimativa da resistência in situ.


Ensaio de CarbonataçãoEnsaio de Carbonatação
Este ensaio destina-se determinar a profundidade de carbonatação do betão.
A carbonatação é um dos mecanismos mais correntes de deterioração do betão armado. O dióxido de carbono existente no ar penetra nos poros do betão e reage com o hidróxido de cálcio formando carbonato de cálcio e água. Este processo é companhado pela redução da alcalinidade do betão.
Num betão homogéneo, a carbonatação progride paralelamente à superfície. Quando a frente de carbonatação atravessa o recobrimento das armaduras, estas ficam despassivadas, permitindo o início da corrosão (desde que existam água e oxigénio), comprometendo, deste modo, a durabilidade do betão.
A taxa de carbonatação depende fundamentalmente da permeabilidade do betão (quanto mais permeável, maior será a taxa de carbonatação) e da humidade relativa (a carbonatação ocorre mais facilmente quando a humidade relativa se encontra entre 55 e 75 por cento).
Utilizando o indicador da fenolftaleína, é possível determinar in situ a profundidade de carbonatação.

Detecção de HumidadeDetecção/Medição da Humidade Superficial
A presença da água nas paredes dos edifícios pode originar degradação estrutural, modificar as propriedades térmicas, degradar os revestimentos e permitir assim o aparecimento de fungos ou outros microrganismos. A origem dessa água pode ser residual, infiltração ou capilaridade.
A resistência eléctrica ou a capacitância dos materiais de construção correntes, variam com a quantidade de água presente nos seus poros, sendo possível, para um determinado material, estabelecer uma correlação entre as duas grandezas.



Termografia (IR)Termografia (IR)
Esta técnica é utilizada numa vasta gama de aplicações para inspecção e manutenção. Baseada na análise dos diferenciais de temperatura nas superfícies, este método não destrutivo é reconhecidamente eficaz para monitorizar sistemas eléctricos e mecânicos, sistemas de gás, infra-estruturas, instalações industriais e edifícios.
Aplicações
Complementada pela utilização da técnica de detecção de humidade, a termografia é largamente aplicada em edifícios, na identificação de:
01. Infiltrações de água pelos paramentos exteriores
02. Potenciais de condensação
03. Problemas em redes de água e saneamento
04. Mau funcionamento de sistemas de recolha de águas pluviais.
Capaz de identificar, instantaneamente e com uma grande área de abrangência, as zonas de temperatura mais elevada em instalações eléctricas ou mecânicos, permite reparações mais rápidas evitando paragens prolongadas dos sistemas.
Esta tecnologia é essencial num programa regular de manutenção, permitindo manter a segurança e qualidade de um sistema reduzindo os riscos para os operadores.
01. Instalações eléctricas
02. Sistemas mecânicos
Identificação de patologias em estruturas de betão e madeira.
01. Defeitos internos (fendas, descontinuidades, etc.)
02. Detecção de corrosão de armaduras
Em conjunto com outras ferramentas de diagnóstico para a pressão de ar e higrómetros, é possível caracterizar os movimentos de ar de forma a obter uma análise térmica dos edifícios.
01. Fugas de ar
02. Pontes térmicas


Detecção de armaduras e recobrimentosDetecção de armaduras e recobrimentos
O recurso a tecnologia electromagnética permite identificar e caracterizar as armaduras existentes nos diferentes elementos de betão armado.
Esta identificação é uma preocupação comum quando os projectos de estruturas originais não estão disponíveis ou quando existam duvidas em relação à conformidade da construção com os mesmos.
Como complemento da detecção de armaduras, também é possível identificar as profundidade dos recobrimentos.



Extracção de carotesExtracção de carotes
Extracção de amostras de betão endurecido em estruturas para posterior ensaio à compressão em laboratório.
A extracção de carotes de betão é feita com um sistema de perfuração com coroa diamantada, com injecção de água, que extrai as amostras com as dimensões estabelecidas para ensaio em laboratório.
As carotes são extraídas directamente da estrutura de betão que, depois de examinadas e preparadas, são submetidas ao ensaio para determinar a resistência de compressão desse betão.


Tecnologia de ultrasonsTecnologia de ultrasons
Esta tecnologia permite avaliar a uniformidade dos elementos através da detecção de cavidades, fissuras, danos causados por incêndios, delaminação, deterioração e resistência do betão.






Ensaios de estanquidade em redes de águas e de gásEnsaios de estanqueidade em redes de águas e de gás
Este ensaio destina-se à detecção de eventuais fugas nas redes de águas ou de gás. Realiza-se através da colocação em carga das respectivas redes e da medição de variações de pressão através de manómetros adequados.

 


ENTRE OUTROS